Machu%20Pichu_edited.jpg

Blog

   Thaís Lima   

Astrologia Sistêmica

A Constelação Familiar nos coloca em contato com os 4 ângulos do nosso mapa natal.


FUNDO DO CÉU (IC)


No Fundo de Céu, lidamos com as nossas raízes, nossa ancestralidade, família e fundação emocional. Esse é o terreno que prepara tudo o que vamos colher nos demais eixos.



ASCENDENTE (ASC)

No Ascendente, temos o ponto de partida da nossa vida, a definição do que nos constitui e de que forma nos expressamos perante o mundo.



DESCENDENTE (DSC)

No Descendente, percebemos aquilo que vai além de nós: o outro.

Vemos o nosso próprio reflexo no outro, projetamos aspectos nossos e trocamos a partir das relações.


MEIO DO CÉU (MC)

Munidos dessa tríade, seguimos para o Meio do Céu: o ponto mais alto do mapa, onde trabalhamos para nos realizar e ir para o mundo e ocupar o nosso lugar, através do nosso servir.


A riqueza está nas nossas raízes. Sem raízes, nossos galhos secam e não geramos frutos. Quando nossas raízes são fortes, nossos voos são mais altos e nossos frutos mais saborosos!


De tudo o que já estudei, o que mais me transformou foi a Astrologia (como um todo) e a Visão Sistêmica, a partir das Constelações Familiares.


Uso a abordagem sistêmica pra absolutamente tudo, tanto na vida diária quanto nos atendimentos. Pode ter certeza que se eu for olhar o seu mapa, buscarei, em algum nível, sentir as dinâmicas ocultas simbolizadas naquele sistema.


A primeira vez que ouvi falar sobre as Constelações foi em 2012, quando ainda estava na faculdade de Psicologia. Mas foi somente em 2018 que constelei um tema pela primeira vez. A princípio, não tinha entendido o que havia acontecido, mas pude sentir a força de todos os movimentos que presenciei. No ano seguinte, em 2019, fiz o curso e várias setinhas mentais (e emocionais) começaram a surgir.


Ainda me sinto engatinhando nesse caminho e permaneço estudando e colocando em prática cada preceito. E esse colocar em prática é uma atitude e postura diária. É uma vigilância constante. Escorrego muitas vezes, mas me permito retomar de onde parei e seguir.


Eventualmente vou compartilhando algumas coisas da visão sistêmica aqui, pois são de grande valia pra nos preparar para os nossos voos! 🌏✈️


E quando falo de voos, não são necessariamente aqueles que incluem um avião... muitas vezes o maior voo nosso é aquele em que nos autorizamos a ir pra vida, olhar pra frente e seguir o nosso caminho... fazendo algo de bom com tudo o que a nossa ancestralidade nos proporcionou.


Se hoje as coisas são um pouquinho mais fluidas pra gente, é porque muita gente lá atrás ralou pra isso... e a melhor forma de honrá-los é sendo felizes e inteiros!